Brasil não terá santuário para proteger baleias

Dois projetos de santuário para as baleias, um deles perto das costas brasileiras, e o segundo nas ilhas do Pacífico, perto da Austrália, foram recusados esta terça-feira pela Comissão Baleeira Internacional, que está reunida no Japão.

A primeira proposta previa proteger as baleias em sua fase de reprodução nas costas da Austrália, Nova Zelândia, Papuásia Nova Guiné e Polinésia francesa.

A proposta não obteve a maioria necessária de dois terços da assembléia, recebendo 24 votos em favor e 16 contra. As abstenções somaram cinco votos.

A ministra do Meio ambiente neozelandesa, Sandra Lee, recordou que era o terceiro ano em que o projeto era rechaçado, mas assinalou que, neste opoturnidade, foram obtidos quatro votos a mais em favor do que no ano passado. Alguns participantes manifestaram sua decepção ante o voto das ilhas Salomão, um dos planejados santuários, que preferiu se abster.

A outra proposta de santuário nas costas brasileiras, submetido a voto pela segunda vez, também fracassoou e pela diferença já assinalada.

Se opõem aos santuários a Noruega, Antigua e Barbuda, que consideram que as propostas carecem de fundamento científico. Já existem dois santuários no Oceano Índico e nas águas que circundamm a Antártida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *