Prepare-se: o seguro do carro vai subir

Atualmente, a maior alíquota de IOF é cobrada sobre os seguros – para residência, automóvel, plantas industriais e vida em grupo, feito geralmente por empresas.

Atualmente, a tributação é de 7%, e já é considerada “exagerada” por vendedores e empresários do setor. Com o aumento da alíquota, quem terá de pagar mais será o consumidor. “O tributo é cobrado sobre o valor total do serviço”, justifica o presidente da Federação Nacional das Seguradoras, João Elísio Ferraz de Campos.

Campos repudia a proposta do governo de aumentar a cobrança do IOF. Para ele, essa decisão “vai contra” as tentativas dos empresários e comerciantes brasileiros de reaquecer a economia. “O governo quer aumentar a arrecadação, mas vai acabar recolhendo menos impostos”, prevê. “O aumento do IOF vai assustar o consumidor. E vai ser mais difícil vender seguros ou qualquer outro tipo de produto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *